quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Spring Fling - Love Lily Eau de Parfum D'O Boticário - Resenha

Um baile de saias rodadas, coques esculturais, ponche geladinho e moços de smoking. Uma elegância romântica, coquete e comedida, mas deliciosamente agradável. Que troca convites para o chá das cinco, que organiza saraus e convescotes. Foi um espírito assim que encontrei no Love Lily. Um mimoso frasco rosa, com novo borrifador (o do primeiro Lily Essence gerou muita controvérsia e reclamação), e uma proposta delicada e floral. Parece que está havendo um "revival floral", não é mesmo?
A primeira borrifada prenuncia um caráter realmente floral com toques frutais delicados, de cítricos cristalinos e algo levemente adocicado, como nêspera. A seguir, uma névoa de pétalas, etéreas, com lírio, jasmim e muita rosa, em tintura, próxima à sensação fervilhante que as frutas vermelhas proporcionam, uma textura como aquele drink piscine, com espumante rosé. Mas logo vai ganhando densidade, e as pétalas ganham maior cremosidade, perdendo a cara de floral fresco para uma face mais resinosa, com sândalo e âmbar - muito suaves - e aquele indefectível musk d'O Boticário.
Boa aposta? Sim, mas não sei se é um floral totalmente inovador. Também tem um certo percurso na evolução que merece teste prévio, para que não haja arrependimento posterior. Se você é adepta(o) de florais românticos, é um lançamento nacional bastante fiel a essa proposta. 
Classificado como Eau de Parfum, em um dia extremamente quente e abafado durou cinco horas, com projeção intensa na primeira hora e meia.



Imagem feita por mim, ainda na loja (valeu Maiara!!!). Ainda posto a do meu, ok? Dêem um desconto para professora em fim de semestre ;) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário