segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Alegria à la Folies Bergère - Bronze Perfume da Phebo Perfumaria - Resenha

Há quem diga que nada é por acaso. Ultimamente tenho estudado muito sobre Art Déco, em razão de uma pós deliciosa em História da Arte. Se no post anterior falei dos excessos melindrosos de LouLou, agora vou falar de outra bela criação que honra os loucos anos 1920's, mas com mais Garbo (como adjetivo e substantivo). Bronze é reluzente, caloroso e festivo. Já abre em notas alcoólicas de rum, meio licoroso e doce, com toque bitter de bergamota e néroli. A borrifada em nuvem - elogios agora ao frasco e ao borrifador de efeito 'panache' - prenuncia muita festa, calor e dança. Como bom oriental, encontra contornos sensuais e adocicados em heliotrópio, calores de sândalo e um toque resinoso de guáiaco, enfumaçado e misterioso, feminino. Como um espetáculo teatral, cheio de personagens, figurinos, coreografias, Bronze se revela em um caminho complexo, com temas sobrepostos, mas cheios de harmonia e sentido. As notas de fundo dão o gran-finale gourmand: baunilha, fava-tonka, amêndoas e âmbar, quentes e convidativos, em um doce adulto longe dos bolinhos e confeitos. É uma criação nacional digna de aplausos, e a proposta da Phebo é mais que acertada.
Duração de 7 horas, denominado pela marca como Perfume, em uma bela apresentação de caixa e frasco de 100 ml. 





* Comprando um perfume nas lojas Phebo do Shopping Patio Batel (Curitiba) ou do Shopping Leblon (RJ), é possível personalizar o frasco com seu nome. Meu Bronze ficou um mimo, não?


Nenhum comentário:

Postar um comentário