sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

20 anos atrás... - Moschino de Moschino EDT - Resenha

Pega o batom vermelho e seu estojo de maquiagem. Agora uma generosa dose de mousse, e arma um topete no cabelón. Dá um play na sua BASF com o último sucesso da Madonna, que em seu sonho na Isla Bonita fez todo mundo dançar. Muito lamê, babados e ombreiras, brincos de argola e pedrarias. Estamos em 1987.
A moda é uma hipérbole, em seu excesso de informações e referências que saltam aos olhos e confundem os sentidos. Franco Moschino e suas criações coloridas e irreverentes se consolida como ícone fashion neste contexto over - e sua primeira criação na perfumaria fala este idioma. 
 
 É disso que estou falando!

Moschino de Moschino EDT - sim, é EDT! - tem uma potência típica das fragrâncias oitentistas, em seu bling-bling dourado, rastro poderoso e dezenas de acordes pungentes bem combinados. Um clássico cravo apimentado, que aos poucos vai acalmando para revelar rosas amaciadas pelo tom atalcado e elegante, com os calores do sândalo que para muitos remete ao Obsession de Calvin Klein. Realmente tem o fundo amadeirado e denso, a mesma sensação de envolvimento e densidade do Obsession, porém com algumas nuances e flashes mais florais e adocicados. Assim, fica mais explosivo e polvoroso, menos soturno, mantendo uma aura sexy e atrevida de quem não quer passar despercebida(o). 
 

Comprei em um blind, e não me arrependo. Apesar de forte e talcado (amo!) já ganhou ares atemporais, e como é uma criação bem feita e bem executada, terá sempre lugar cativo na prateleira, para aquelas ocasiões que uma bomba é bem vinda, e que não se está no espírito dos aldeídicos. 
Não precisa nem mencionar fixação e projeção, ambas potentes. Deixa rastro, fica na roupa e na memória.

2 comentários:

  1. E o preço. cheira tão bem quanto a fragrância?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, o preço desse aqui foi bem camarada! (U$ 38,00 / 75ml) ainda mais porque vai durar, uma borrifadinha é mais que suficiente ;)

      Excluir