sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Pass me a bottle, Mr. Jones - Eau de New York EDP de Bond nº 9 - Resenha

Se você, como eu, passou as preguiçosas tardes da adolescência curtindo MTV e ligando para que seu clipe favorito estivesse no Top 10 (isso, claro, se seu modem dial up 56k não estivesse conectado à linha telefônica), provavelmente você pediu esse clipe do Counting Crows... Eu pedi! 

Novamente, solta o som MyBoy:


Pronto, coloca sua camisa de flanela xadrez e sacode os dreads. Shalalalalala...

Agora nessa pegada dos tempos em que Bill Clinton, Lady Diana e Madre Teresa eram assunto, vamos à resenha propriamente dita. Eau de New York é cool, compartilhável, é um episódio de Friends. Diverte, e não tem como dar errado. Na primeira impressão, maculada pelo apelo comercial típico da perfumaria (que adora associar imediatamente os cítricos aromáticos ao universo masculino), dá um recado que é destinado aos rapazes. Mas não, é para todo mundo - Dá aqui essa garrafa, Mr. Jones!
Eu adoro o cheiro de manjericão, e Eau de New York é herbáceo, verdejante e amarguinho. Muitos cítricos: limão, pomelo, toranja... toda a família 'Citrus' (pausa porque nessa hora provavelmente você estava fazendo a tarefa de casa de biologia, e tinha que saber reino, filo, classe, ordem, família e toda essa coisarada que cobrariam no vestibular!) O citrus que lembra as bebidinhas dos pileques que renderam suas primeiras ressacas morais - bem esse! O fundo é um musk-almiscarado e levemente amadeirado, novamente, amarguinho, que dá uma sensação de limpeza e refrescância, tal qual os drops que esquecíamos nos bolsos. Mostra uma versatilidade: agrada moços de terno, hipsters de barba e gorro, mocinhas preppy, executivas duronas, Mr. Jones e Marias. Aquele povo todo junto e misturado em uma calçada do centro de Nova York. Sua diversidade o torna único, agrada a todos, mas nada forçado ou maçante, apenas autêntico. Projeção: mediana e controlada, com fixação de 7 horas, bastante linear.


Imagem: http://www.bondno9.com/


Já peço perdão pelo post nostálgico, mas minhas manhãs de sábado ainda pedem Eau de New York - para lembrar de um tempo que meu maior compromisso era ir bem em uma prova de física! "Mr. Jones and me, we're gonna be big stars"



5 comentários:

  1. Ah que delícia de resenha! Ah, os anos 90, a época grunge das camisas de flanela que usei a exaustão e até hj tenho uma no armário...
    E esse perfume deve ser ótimo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gosta de cítricos democráticos e compartilháveis, Diana? Então vai gostar desse! Principalmente para perfumar sua camisa de flanela...
      Beijos e mais beijos

      Excluir
  2. Olha, nunca foram minha preferência. Mas com ele calor desumano que tem feito tenho desejado-os loucamente...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seu endereço para mandar frações continua o mesmo? ;)

      Excluir
  3. Adorei, Pri!!! Lembrei das minhas tardes gravando clipes na MTV (Ô tempinho bom!) Já posso imaginar esse cheirinho!...
    Você é incrível e talentosa! Beijo, beijo!

    ResponderExcluir