domingo, 23 de novembro de 2014

Dama ou Curinga? - Jeu d"Amour de Kenzo - Resenha

Se fosse resumi-lo a uma frase seria: "a tuberosa domesticada". Esqueça Poison, Fracas ou Truth or Dare, que a tuberosa dá um medo danado, parece planta carnívora prestes a te devorar. Aqui ela lembra que é flor, e não gente... e assim, não assusta ninguém!
Já na borrifada inicial, antes de tocar na pele aparece um frutal apetitoso, caudaloso, de fruta madura, laranja em suco escorrendo pelo braço e alguma infusão. Segundos depois a tuberosa mostra sua face leitosa, como jardim em fim de tarde de verão, cheio de alegria, no contraste entre o sol morno e a brisa gostosa. Para 'amarrar' tudo isso, um sândalo calmo, quase travesseiro. 
Por que curinga? Acho que ele será bem vindo no verão e no inverno, não é aquele floral intoxicante, vai mais para um lado romântico, caminhando para o sensual - mas só de 'alcinha escorregando no ombro', não o strip tease de tuberosa que estamos acostumados. Agradará até no trabalho, se o ar-condicionado assim permitir. 
Outro ponto positivo: pela 'cremosidade' de flor branca, ele segura bem - 6 horas bem vívidas - e se acerta com pH ácido e neutro, que costuma evaporar os florais com muita rapidez. 
Campanha publicitária esperta - voltada ao público jovem e coquete - e frasco bem desenhado, que segue a linha Amour, mas tem cara própria. 
Entrou para a lista!

Imagem: http://www.kenzoparfums.com/pt/collection-perfumes-de-mulher/kenzo-jeu-damour

6 comentários:

  1. Amada e sempre amada... Na próxima visita à 'fronteira' prove e dê seu veredito!!!

    ResponderExcluir
  2. Que delicia de texto.
    Parabéns!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostou, Alta!?!?! Que bom!
      Apareça sempre por aqui. Beijos

      Excluir
  3. Respostas
    1. Adoro também! Tô juntando as moedinhas para comprar o meu! :D
      Beijos Natally!

      Excluir