terça-feira, 5 de agosto de 2014

Um perfume 'Humphrey Bogart' - Xeryus Rouge de Givenchy - Resenha

Ok, vou repetir a casa Givenchy, mas a causa é nobre! Esse é um dos meus perfumes masculinos favoritos... 
No título do post, 'Humphrey Bogart' vira adjetivo porque se o Xeryus Rouge se personificasse, imagino que seria o próprio: icônico, charmoso ao extremo e irresistivelmente sedutor - e o faz sem alarde ou esforço.
A construção é excelente (palmas para Annick Menardo!), e o pulo do gato é a nota de cactus. Começa bem herbal e picante (Seria artemísia?), que vai ficando cada vez mais quente e sensual... Tem pimenta, tem cedro, tem cactus, tem maldade, tem malícia (acorda e para de virar esses olhos, menina!). É um dos maiores acertos da perfumaria masculina, que sequer passa perto da loção pós-barba para mocinhos engomadinhos. XR tem pegada, cangote, borogodó - ao contrário do Xeryus tradicional, que faz uma linha mais 'tiozão' - e tem muito a ensinar aos perfumecos que se veem em profusão por aí! 





Imagem: www.givenchyconversations.com


Sabe aquele cara de olhos misteriosos, barba por fazer e um passado obscuro? Ele usa Xeryus Rouge...

 Imagem: www.humphreybogart.com/photos (Official website)


PS -  Aposto que se o Rick Blaine usasse XR, a Ilsa daria um belo tchau ao Victor Laszlo... "You must remember this, a kiss is still a kiss, a sigh is just a sigh..."

Nenhum comentário:

Postar um comentário