quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Bulgarian Rose da Mahogany - Resenha

Em um episódio inusitado da minha vida conheci uma bela búlgara, chamada Yordana... Ela fez uma apresentação artística maravilhosa, cantou uma canção de sua terra, chamada "One Bulgarian Rose". Sobre o longo cabelo loiro, usava uma coroa de enormes rosas vermelhas, representando orgulhosíssima o símbolo de seu país. O refrão da música dizia mais ou menos assim: "Nesse lindo dia, aceite a rosa búlgara que lhe ofereço, deixe-a contar, com sua voz perfumada, sobre os Bálcãs, sobre o mar e sobre todos nós". 
Se no Brasil as rosas não falam, na Bulgária elas contam histórias...
A Mahogany vem trazendo uma certa alegria no cenário nacional de perfumes: fragrâncias bem feitas, frascos bonitos e preço justo. Bulgarian Rose faz dupla com o Angico Branco entre os meus preferidos - e toda vez que vejo o frasco no meu armário, lembro da Yordana e sua música.
Lógico que tem rosa, muita rosa, claras e vermelhas, em pétala e em tintura... mas tem frutas - tanto pequenas bagas escuras como blueberry, amora e framboesa, quanto cítricas laranjas e tangerinas. Não enjoa, de jeito algum, fica muito feminino e delicado. As notas de base são bastante clássicas, mas o que se destaca é o benjoim, meio incensado, untuoso. Gosto muito, especialmente pela evolução linear.
Ele tem um cheirinho de "mãe" na minha opinião, mas não de mãe-coruja estilo Noa da Cacharel, uma mãe mais dondoca... Uso pela manhã, em dias frescos, quando não estou muito a fim do combo jeans + camiseta. 
A única coisa que poderia melhorar, é a fixação - permanece por umas 3 ou 4 horas, e depois disso é só saudade! (Mas isso é esperado, afinal é deo-colônia, como a esmagadora maioria dos nacionais)

Imagem: http://www.mahogany.com.br/produtos/Bulgarian-Rose/Fragrancia


segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Cheirinho de Madame - L'Air du Temps de Nina Ricci - Resenha

O que define uma madame? Seria aquela senhora fina, distinta, de família tradicional, que frequentou escolas de etiqueta, é uma excelente anfitriã, prepara chás e encontros memoráveis, dedica-se à caridade, às artes e à vida social? Então eu quero parar tudo e virar madame, por favor!!!
O meu maior contato com o 'madamismo' é meu querido L'Air du Temps Eau de Toillete. Que coisa mais chic, mais refinada, mais etérea... É uma suavidade que não encontra contemporâneos à altura, talvez por representar a paz e a euforia de um mundo que respirava aliviado o fim da II Guerra. Todos em busca de reconstruir seus sonhos, suas famílias, a feminilidade e a delicadeza depois de tantos anos austeros. Por isso os delicados pombos na tampa - paz na terra entre os cheirosos de boa vontade!
Tem toda aquela combinação de flores sofisticadas - cravo branco, violeta, íris, gardênia - revelando um tempo que cada flor oferecida a uma dama, guardava um significado especial. Tem aldeído também (e qual clássico não tem?) mas não tão pungente como o Chanel nº 5, é só o toque para realçar tantas flores puras. Néroli, que deixa L'Air du Temps assabonetado, limpíssimo, como aqueles sabonetes de toucador, que se presenteavam como finos regalos. A saída é luminosa também: almíscar, musk, cedro e vetiver, para ninguém botar defeito. 
Adoro de paixão, em mim recende a suavidade e elegância, a moça bem criada, que treina a postura equilibrando livros sobre a cabeça. Pelas lendas da perfumaria, são várias as afirmações que era um dos perfumes favoritos de Lady Diana Spencer. Faz todo sentido!

Imagem: http://www.ninaricci.com/pt-BR/Fragrances/L-Air-du-Temps

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Perfumes Bons e Baratos

A carga pejorativa da expressão "perfume barato" é enorme: parece que para ser bom e distinto, um perfume deve ser necessariamente caro, exclusivo. A questão do valor pode ser um trunfo ou um problema para algumas fragrâncias - não vou nem entrar na discussão sobre o blockbuster Britney Spears Fantasy, que ultimamente ganhou a injusta alcunha de perfume do populacho ou de 'piriguete', devido à distribuição pela Jequiti.
Minha realidade é um pouco favorecida, porque ir ao exterior é rotina para mim! (Se eu sou rica? Não, sou de Foz! Rá!) Ali no país "vecino" tudo fica mais fácil e mais barato, e o rol de marcas é bem satisfatório. Em minha estreia na mesa redonda dos blogs de perfumes, tem achados nacionais e pechinchas da fronteira - quem quiser me visitar, está convidado! Separei 7 queridos, que não vão fazer você torrar seu salário para ficar cheiroso(a).

Outspoken - Fergie para Avon
Tenho a maior preguiça de quem critica os perfumes da Avon (coisas bobas como: "sinto esse cheiro no ônibus" ou "tem cheiro de gente pobre") sem sequer conhecê-los e dar uma chance à sua evolução na pele.
Afinal: qual o problema de sentir um aroma gostoso no ônibus? Por que aquela pessoa que acorda de manhã, se arruma com o seu esmero e vai para a batalha diária com o perfume que seu salário permite, deve ser criticada? 
Comprei o Outspoken por R$ 45,00 numa promoção do livrinho da Avon, e foi uma ótima aquisição. Diz que tem amora gelada na composição, mas para mim não aparece. O que sinto é muita carambola, uma tuberosa bem comportada e notas de fundo de couro escuro e ébano, que tornam Outspoken bem sexy e jovial (dizem que é o irmão mais novo do Amarige). A duração é de umas 6 horas, com projeção muito agradável. É um perfume de boa qualidade, assinado por Laurent Le Guernec, que merece seu reconhecimento - e viva a democratização do cheirinho bom!



 www.avon.com.br


Vanille Bourbon - Ligne Pure - Omertà
Essa Omertà eu encontro no Paraguai por US$ 15,00 o frasco de 100ml. Considerando a cotação do dólar a R$ 2,38, são uns 35 pilinhas bem empregados. Não é uma marca muito conhecida, e é meio "na sorte" para encontrar. O que posso dizer é que consiste em uma baunilha agradável, levemente alcoólica, combinada com âmbar e almíscar branco que a deixam adulta e elegante, sem aquela coisa de sobremesa. Combina bem com manhãs de outono, e dura umas 5 horinhas de respeito.


Imagem feita por mim, porque não achei quase nada da Omertà na net!


Provocative Women - Elizabeth Arden
Esse já resenhei, inclusive com a descrição "Bom, Bonito e Barato". É meu curinga na preguiça de escolher o PDD, dura, projeta bem e rende elogios. É um frutal suculento: marmelo (a fruta, não a marmelada), damasco, pêssego e todas as drupas possíveis! Pra deixar ele provocativo de fato, tem gengibre, âmbar-fogo e madeira de hinoki - mas ele ainda não fica tão provocativo assim. Custa uns US$ 36,00 (x R$ 2,38 = R$ 85,68) o frascão de 100ml, que dá pra borrifar com alegria e sem remorso.


www.elizabetharden.com

Dalissime - Salvador Dali
Outro suculento do meu coração: pêssego, abacaxi maduro, lichia... um corpo floral com rosas brancas, e fundo de baunilha e âmbar. É um fofo, não chega a arrebatar corações (mas o meu arrebatou!), que me proporciona uma alegria indescritível por umas 7 ou 8 horas. Tem também o valor sentimental: foi um dos primeiros importados que conheci! Gosto do frasco bonito, da cor rosada, dos lábios que são a marca registrada de Salvador Dali. Encontro esse bonitinho por US$ 26,00 (ou seja, uns R$ 62,00) o de 50 ml. 


shop.salvador-dali.org


Angico Branco - Mahogany
Outro garoto nacional que me conquistou. Ameixa e casquinha de laranja com madeiras claras, polidas. Gosto de usar a linha toda, com sabonete e creme, para fazê-lo durar e projetar mais, já que nisso ele ainda peca um pouquinho - fica só umas 4 horinhas rente a pele. Ele me remete a conforto, sala com lareira, cafuné. Comprei no escuro, fiquei naquela euforia de menina esperando o correio... e quando chegou, me surpreendeu positivamente (inclusive o serviço de e-commerce da Mahogany). Custa 88 dilmas, e vale o quanto pesa.




http://www.mahogany.com.br/produtos/Angico-Branco/Fragrancia


Esencia de Duende - J. del Pozo
Pode ser que esse aqui seja mais barato por esses lados, mas também não custa muito na Pindorama... atravessando a ponte, o de 30ml fica por 15 obamas (ou 35 dilmas). É um floral frutal fresquinho e divertido, perfeito para o verão escaldante, quando você fica meio suada, descomposta e faz de tudo por uma brisa geladinha. Tem maracujá, lírio e flor de lótus, e dá para usar sem medo: não sufoca e não incomoda.


www.perfumesclub.com


Brut - Fabergé
O pai de todos os fougeres, a US$ 9,00. Cheiro de barbearia, de moço limpo e engomado pela manhã. Lavanda, manjericão, vetiver e musk, bem ardidos e adstringentes. Quase um despertador instantâneo! 


www.perfumeandcolognemall.com



 Confira agora os top baratinhos escolhidos pelos blogs mais perfumados:

1 nariz: www.1nariz.com.br
A louca dos perfumes:http://aloucadosperfumes.com/
Le Monde est Beau: http://lemondeest.blogspot.com.br
Helen Fernanda: www.helenfernanda.com.br
Odorata: http://odorataparfuns.blogspot.com.br
Parfums et Poesie: http://parfumsetpoesie.blogspot.com.br
Perfume Bighouse: www.perfumebighouse.com
Pimenta Vanilla: http://pimentavanilla.blogspot.com.br/
Templo dos Perfumes: http://templodosperfumes.blogspot.com.br
Van Mulherzinha: www.vanmulherzinha.com
Village Beaute: http://villagebeaute.blogspot.com.br




sexta-feira, 8 de agosto de 2014

La garantía soy yo!!! - Comprando perfumes no Paraguai

Sou da fronteira, daquelas que toma café da manhã no Brasil, almoça em Ciudad del Este (Paraguai) e janta em Puerto Iguazu (Argentina). Conheço cada cantinho, e para mim, não são só incursões de compras: adoro conhecer o cotidiano de cada uma dessas cidades.
Quem é de Foz do Iguaçu bem sabe, Ciudad del Este é muito mais que aquela baguncinha próxima à Ponte da Amizade, tem ótimos restaurantes e confeitarias, uma laguinho charmoso, vida noturna agitada... Basta perder o preconceito e se dispor a conhecer com entusiasmo.
Por esses lados, é super normal morar no Brasil e trabalhar em outro país (e vice-versa), e todo mundo se conhece! Eu mesma, quando estava na faculdade, morava no Brasil e trabalhava em Ciudad del Este - e foi uma experiência ótima. Assim pude conhecer e entender um pouco mais da dinâmica daquela muvuca toda.

Mas... quem não é daqui, tem muito receio e dezenas de dúvidas sobre comprar no Paraguai, especialmente perfumes. Já falamos das regras da importação aqui, mas agora vamos falar da qualidade e procedência dos perfumes propriamente ditos. (Vou fazer no sistema de perguntas e respostas, que é mais fácil para compreender)

 Perfumes no Paraguai são legítimos? Por que ficam tão baratos?
Se comprados em lojas de confiança, são legítimos sim. Aqui já expliquei o porquê do preço exorbitante dos perfumes no Brasil em relação ao Paraguai: culpa dos impostos! Mas como a tributação do lado de lá é mais branda, o preço fica convidativo. Existem sim bons importadores, estabelecimentos com mais de trinta anos, que têm sólidas relações comerciais com boas casas de perfumes na Europa e EUA.

Posso ser enganada ao comprar um perfume no Paraguai? 
Assim, se você estivesse na 25 de Março ou no Saara, e passasse alguém lhe oferecendo perfumes importados na rua, você compraria? E porquê raios no Paraguai seria diferente? Já me ofereceram coisas estapafúrdias como "Isabella Sabatini" ou "Rogério Cavalli" nas ruazinhas tumultuadas de Ciudad del Este! Finja que não viu o vendedor de rua, passe reto, e vá em lojas confiáveis... Simples assim!

Ok, não vou parar em camelô para comprar perfumes. Mas posso ser enganada por alguma loja?
Infelizmente, pode sim... A falsificação e pirataria são negócios extremamente lucrativos, no mundo todo - sendo as bebidas e perfumes alvos fáceis. Desconfie sempre de preços muito mais baixos que em outros estabelecimentos (coisa de 10, 15 dólares a menos), caixas sem o celofane e sem lacre, e tenha atenção redobrada com perfumes descontinuados ou os lançamentos que todo mundo quer (são os mais visados para falsificação). Confira tudo muito bem no momento da entrega, e procure boas referências antes de comprar - raramente as lojas aceitam reclamações posteriores.
Lojas de confiança (pelo menos pelas minhas experiências): Elegância Perfumaria (Shopping Jebai) e Elegância Tower (loja externa), Charme Perfumeria (Shopping Jebai), Beny Center (Shopping Vendôme), Guarani (que inclusive trabalha com um ótimo portfolio Guerlain, e fica nos Shopping Vendôme), La Petisquera (Shopping del Este e loja externa), Macedônia (Shopping del Este e loja externa) e Monalisa.
[Aproveito para deixar registrado: este não é um publipost! Como disse antes, me baseio apenas nas minhas experiências de compra.]

Os perfumes que vendem no Paraguai, são os mesmos vendidos nos Estados Unidos e Europa, ou a fórmula é diferente/inferior?
Os perfumes a venda em boas lojas são os mesmos, vindos diretamente dos países de origem, com a mesma fórmula, fixação, etc. Fique tranquilo(a)! 

Imagem da Ponte da Amizade, que une Brasil e Paraguai 
(E que já foi o maior arco de concreto armado do mundo
Créditos da Imagem: Nilton Rolin - fotógrafo e amigo!

Então, com cautela, dá pra juntar uns obamas e se jogar nos perfumes aqui no vizinho Paraguai!

Y la garantía? La garantía soy yo!!!


terça-feira, 5 de agosto de 2014

Um perfume 'Humphrey Bogart' - Xeryus Rouge de Givenchy - Resenha

Ok, vou repetir a casa Givenchy, mas a causa é nobre! Esse é um dos meus perfumes masculinos favoritos... 
No título do post, 'Humphrey Bogart' vira adjetivo porque se o Xeryus Rouge se personificasse, imagino que seria o próprio: icônico, charmoso ao extremo e irresistivelmente sedutor - e o faz sem alarde ou esforço.
A construção é excelente (palmas para Annick Menardo!), e o pulo do gato é a nota de cactus. Começa bem herbal e picante (Seria artemísia?), que vai ficando cada vez mais quente e sensual... Tem pimenta, tem cedro, tem cactus, tem maldade, tem malícia (acorda e para de virar esses olhos, menina!). É um dos maiores acertos da perfumaria masculina, que sequer passa perto da loção pós-barba para mocinhos engomadinhos. XR tem pegada, cangote, borogodó - ao contrário do Xeryus tradicional, que faz uma linha mais 'tiozão' - e tem muito a ensinar aos perfumecos que se veem em profusão por aí! 





Imagem: www.givenchyconversations.com


Sabe aquele cara de olhos misteriosos, barba por fazer e um passado obscuro? Ele usa Xeryus Rouge...

 Imagem: www.humphreybogart.com/photos (Official website)


PS -  Aposto que se o Rick Blaine usasse XR, a Ilsa daria um belo tchau ao Victor Laszlo... "You must remember this, a kiss is still a kiss, a sigh is just a sigh..."