sexta-feira, 13 de junho de 2014

Perfumes “Tester” ou “Demonstration”

O que vou escrever agora vem da minha vivência, trabalhando em comércio exterior, quando aguardava ansiosamente a chegada dos carregamentos de perfumes da Europa ou Estados Unidos para conferência antes da entrega. Então o conhecimento aqui é muito mais empírico do que teórico, mas alguma coisa dá para “desvendar”!
Os perfumes vêm da Europa/EUA em carregamentos aéreos, nunca marítimos, pois a fragilidade dos produtos não permite que fiquem dois, três meses em contêineres, na umidade e no manuseio sem cuidado típico dessa modalidade de transporte. São geralmente carregamentos pequenos (pagos por quilo, e não por volume), em acondicionamento térmico controlado e caixas revestidas, com dezenas de adesivos indicando: frágil/fragile/handle with care, etc...
As caixinhas são encaixadas à perfeição, para que não balancem ou se desloquem na caixa maior durante o transporte, e quando chegam, são fotografadas e conferidas uma a uma para verificar se houve quebras ou avarias. Todas as caixas vêm embrulhadas em celofane e seladas (se comprar um perfume, e a caixa vier sem plástico e selo externo, desconfie de falsificação), para que não amassem ou sujem de poeira. De cada carregamento, uma porcentagem (de 1 a 4% do total enviado, geralmente) são os testers – dependendo do pedido do distribuidor local.
Testers são os frascos que ficarão expostos na prateleira da loja para que os clientes provem o perfume antes da compra. Como não exigirão a mesma preocupação com a embalagem final de venda – afinal, têm apenas a função de mostruário – o acondicionamento não tem o mesmo esmero: poderão vir em caixa não lacrada, até mesmo sem identificação visual característica, ou sem a tampa (nunca sem o vaporizador). Isso porque o uso, inicialmente, é destinado ao lojista, para a complementação das vendas, para que não tenha quebras de estoque ao oferecer o perfume para o cliente conhecer e provar. 
Essas características criaram um clima de “lenda” sobre os testers, e aqui vai uma ajudinha para diferenciar mitos e verdades:

O tester vem em frasco e caixa diferente do perfume normal?
O frasco é sempre o mesmo, mas como tester, deve ser identificado como tal: haverá um adesivo, uma gravação no frasco que o caracterize. Já quanto à caixa, ela é gralmente diferente da original (uma caixa simples de cartão/papelão, só com a identificação de fórmula e produto), ou mesmo sem caixa.

O tester é mais/menos concentrado que o perfume normal? É mais forte ou mais fraco?
Isso é mito! Não valeria a pena para o fabricante alterar a fórmula original para uma porcentagem tão pequena de produtos. O que acontece é: como os frascos geralmente ficam expostos sem tampa, sem o mesmo cuidado de armazenamento, podem ocorrer alterações na cor e no volume líquido, devido a exposição à luz, evaporação e outros fatores – dando a impressão de composição diferente.

É proibida a venda do tester?
A função inicial não é a venda, mas sim a exposição para facilitar a venda dos perfumes normais. Assim como um móvel, uma roupa ou um sapato de mostruário/vitrine sofre um desgaste maior pelo manuseio intenso e exposição contínua, o mesmo acontece com o tester. Caso o lojista tenha testers disponíveis, ele não está impedido de vender – mas que seja ético em avisar essa condição. Por isso o tester costuma ser um pouco mais barato.

Minha última experiência na compra de tester, foi o Escada S – que, como tantos outros bons perfumes, foi descontinuado. Achei um ou outro no E-Bay, de 30ml, estava pensando se comprava ou não, eis que acho na Império Perfumes em Ciudad del Este, o tester de 90ml. Pechinchei, contei uma história triste... e acabei comprando com um desconto amigo! Como tenho ainda o frasco original (está lá, guardadinho, porque estava com medo de nunca mais sentir esse cheirinho querido!) faço o comparativo entre os frascos nas fotos abaixo.
E aí? Mais alguma dúvida sobre testers??? 


À esquerda, o tester, identificado e sem a tampinha, e à direita o frasco normal. 
A cor do líquido e o aroma são iguais.


 A identificação está em ambos os lados (Demonstration - face frontal / Tester - face posterior)

16 comentários:

  1. excelente post! estava super curioso para saber como funcionava. bom, deve ser mais barato para o lojista o tester que o do consumidor, por isso a história de "acabou o tester" ( = não vou abrir um perfume). será?

    e com amostra, vc sabe como funciona? é tanta regulagem que não deve ser fácil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dênis! As amostras têm mais a ver com o marketing de cada marca, dependendo da estratégia comercial eles mandam mais ou menos... (Reza a lenda que a Puig e a Coty são meio muquiranas!) Lembro que quando a Morgan de Toi se aventurou em vir para a América fez uma estratégia de distribuição de amostras enoooorme, mandou muita miniatura e mini spray. E deu certo - considerando que a grife não é muito conhecida para esses lados (o My Morgan vendeu bem entre 2008 e 2009)!
      Já vi lojistas reclamando que, se entregam as amostras, o cliente tem um pouquinho para usar e depois acaba não comprando o frasco grande - e que o negócio é encantar pelo tester e fazer ir à loja! Acho que eles mesmos regulam a distribuição das amostrinhas que recebem ;)

      Excluir
  2. Oi! Amei a postagem! Estou já há um tempo querendo o Coco ChaneL Mademoiselle Eau de toillete. Tenho achado preços vem fora do meu orçamento, rs. Você saberia dizer um site em que eu enconte testers mesmo que usados dele? A preços mais em conta?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Allana! Que bom que gostou do blog!
      Eu sei que tem a Cheiro Vip, um e-commerce de perfumes que vende testers, costuma ser bem avaliada pelos compradores. Pessoalmente não comprei com eles, pois para mim não compensa, mas para quem é do Rio acho que vale a pena.
      Beijos, visite sempre!!!

      Excluir
    2. Mencionei o Rio apenas como exemplo, pois dependendo se a pessoa é de longe, os gastos com uma viagem à Ciudad del Este não compensam... Aí, ainda que um pouco mais caro, a compra em e-commerce pode valer mais a pena.

      Excluir
  3. Olá, tudo bem? Adorei a postagem e gostaria de pedir uma help, caso seja possível! rs....bem, estou pensando em revender perfume tester pelos grupos do Facebook para garantir uma rendinha extra, entretanto estou com muita dificuldade em conseguir um fornecedor para comprar um lote, vc saberia me dizer onde posso encontrar? Muito obrigado! Thiago.

    ResponderExcluir
  4. Olá. Adorei a postagem. Mas como esse pessoal consegue lotes inteiros de testers? Vendem horrores por preços muito bons. Eu mesma já comprei vários. Adoraria vender pra ganhar um extra. Quem fornece??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, nesse caso, a negociação deve ser direta com representantes e fabricantes. Não conheço pessoalmente quem negocie (quando trabalhei com comércio exterior em Ciudad del Este era mais voltado ao comércio direto mesmo, para consumidor final). Vou pesquisar mais a respeito... Mande seu e-mail, ok?
      Abraços

      Excluir
  5. Adorei a postagem tmb estou a procura de fornecedores de testers
    Se puder informar agradeço

    ResponderExcluir
  6. Adorei a postagem tmb estou a procura de fornecedores de testers
    Se puder informar agradeço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, não tenho lista de fornecedores. Varejo eu sei que a Charme no Paraguai trabalha com alguns testers.
      Obrigada pela visita Dirah! Beijos

      Excluir
  7. Raramente eles falam quem vende lotes inteiros de testes primeiro que pra quem quer os testes é ligar nas importadoras e como a propia coty entre outras sujiro tb procurarem no site da Abim que tem varios representante la ok

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá.Tentei acha essa importadora Abim,mas não consegui.Será que tem alguma outra aqui dentro do Brasil?

      Excluir
  8. Adorei a explicação. Descobri ontem sobre esses testers e tava na dúvida pq li muita coisa negativa. Irei arriscar e comprar um pra ver como é. Obrigado pelos esclarecimentos! Abraço

    ResponderExcluir