quinta-feira, 26 de junho de 2014

Festival de Sabores - Chinatown de Bond nº9 - Resenha

Banana caramelada, spring roll, yakissoba, pato de Pequim... Hummm, um almoço tipicamente chinês, naqueles estabelecimentos duvidosos que a vigilância sanitária passa longe, e uma enigmática vovozinha atende no balcão, sem falar seu idioma, mas entendendo tudo. Calor, cor e sabor - esse é o Chinatown.
Ele é cremoso, saboroso, denso e complexo. De uma criatividade fora do comum, onde o doce vira agridoce e depois apimentado. Há quem reclame do preço, mas acho que vale, porque ele dura muito, projeta, fica na roupa e em todo lugar.
Abre em flor de pessegueiro, sumo de tangerina e flor de laranjeira, que dá uma sensação inusitada - realmente agridoce. No coração, muita tuberosa e oriza, naquela forma quente e úmida, que a baunilha deixa melada, grudenta, como calda de lamber os dedos. Depois de 9, 10 horas (isso mesmo, duração absurda) fica um amadeirado complexo e especiado, como aqueles móveis repletos de gavetinhas, que guardam mil especiarias, chás e temperos. Ainda que discordem, eu o considero oriental gourmand, porque tem sabor, textura. E compartilhável? Bem... vai depender do desprendimento dos moços aventureiros, talvez um pH neutro para ácido o aceite bem, e deixe menos 'floral' - mas como julgar uma experiência sensorial? 
Projeção potente e duração longa - pasme: 12 horas sem perder a pose!





www.bondno9.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário