quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Brisa Fresca Engarrafada - Infusion d'Iris de Prada (Resenha)

Acordar tarde - se possível em Provence ou na Toscana, por que não? - em uma manhã de domingo, sem pressa para nada, espreguiçar-se como um gato, abrir as cortinas e deixar a brisa ensolarada entrar... Tomar uma bela ducha, com aquele sabonete perfumado, lavar rosto, cabelo, cotovelo, pé, alma. E, saindo lindamente fresca e revigorada, com cada celulazinha do corpo desperta, borrifar generosamente o Infusion d'Iris EDP. O café da manhã será servido no jardim: chá refrescante, croissants e torradas, e é possível até sentir a seda do vestido leve afagando as pernas. O jardim tem laranjeiras carregadas - de flores e frutas, o chão coberto de íris azuis, algumas aroeiras e um cedro majestoso. Talvez você sinta um incenso ao fundo, mas não aquele incenso oriental, e sim o incenso sagrado dos turíbulos da capela... Um dia perfeito - acontecendo rente aos braços e no pescoço, porque ao redor, o calor de 40 graus lembra da realidade. 
Infusion d'Iris, resgata de qualquer soalheira a limpeza e a agradável sensação de banho recém tomado. 



Às formigas de plantão, um aviso: ele não tem nada de gourmand ou docinho. Ótimo - porque ainda tem gente neste mundo com sanidade mental suficiente para não sair por aí cheirando a confeitaria em pleno verão!

Nenhum comentário:

Postar um comentário